NOTA DE M.C.

Não costumamos recortar doutros jornaes as convocações ou communicados que publicamos.

Se as associações nol-as enviam, acolhemol-as com satisfação e damos-lhe publicidade. Se não é porque não lhes interessa ver taes communicados ou convocações insertas nas columnas de “A Patria” … e nós fazemos-lhes a vontade.

É uma questão de querer ou não querer.

Isso de ser considerado orgão official deste ou daquelle organismo de classe não nos interessa. Interessa sim corresponder aos desejos, á vontade dos que nos leêm. Estes, portanto, ficam prevenidos: se não teem visto na “Secção Trabalhista” deste jornal os communicados ou as convocações das sociedades a que pertencem, é porque não chegam a ser enviadas a esta redacção.

Esta explicação, dada a todos, é particularmente uma resposta a “varios leitores” que nos escreveram sobre o assumpto, entre os quaes está José Vieira dos Santos.

Nota publicada na Secção Trabalhista do jornal A Pátria (Rio de Janeiro), no dia 27 de setembro de 1923.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s